terça-feira, 10 de novembro de 2015

HARÉM FACEBOOKIANO





Com as redes sociais e as novas tecnologias, há novas e engraçadas coisas a acontecer.
                Deixa de se levar jornais para passar o tempo enquanto vamos cagar, levamos o telemóvel… as famílias deixaram de não conversar às refeições por causa da TV mas porque estão a olhar para o Tablet… a vizinha calhandreira já não está à janela, está no face com um perfil falso…até a Playboy deixa de mostrar gajas nuas, porque isso é fácil de encontrar com um simples portátil.

                Até mesmo o comportamento da sociedade é alterado! Por vezes não alteram os hábitos mas alteram a forma! Por exemplo, os amigos falavam de gajas no café, hoje mandam os links das fotos…

                Onde quero chegar a um fenómeno mais particular… os Haréns Facebookianos.
                Temos a versão masculina de harém, em que adicionam tudo quanto é gaja, vasculham as fotos, e pouco mais porque elas aceitam o pedido de amizade mas mandam-no foder logo após a primeira foto do mangalho que eles enviam juntamente com o “bom dia”.

                Agora, a versão feminina de Harém Facebookiano é muito mais engraçado.
                Essas Sheikas, aceitam tudo quanto é pedido sem olhar a nada (nesse caso são muito pouco biqueiras).
                As fotos seminuas ou de nu integral são o chamariz para a homenzada fica maluca e toca a ir habitar a página da moçoila.
                Diariamente há publicações com dezenas ou centenas de comentários mesmo que seja com uma frase de elevado calibre intelectual como:
                “bon dia jente!
#love #alegria #%$&## ”

725 likes e 395 comentários depois, resumimos tudo a um comentário:
“és linda, tão boa! estou quase a morrer afogado na baba, mas trago esfregona para fazer a limpeza”

É degradante para a imagem das mulheres? ou vergonhoso para os homens com um QI igual ou superior ao de um golfinho?

Não sei, mas é divertido de ler.
Enquanto que os gajos andam por lá a idolatrar uma gaja que nem precisa de ser muito boa ou bonita (já para não falar de inteligente), elas têm ali a sua pseudo-fama, e os seus 15 minutos!

Numa foto dessas Sheikas, em biquíni, a fazer boquinha e a mostrar o que tiver de melhor deitada numa praia... eu serei o gajo que vai comentar a cagadela da gaivota que caiu em cima da velha que vai a passar ao fundo.
Algumas não lhes agrada muito essa vertente porque estamos a desviar a atenção dos outros de uma merda para a outra.
Elas irritam-se, e depois é ver os Eunucos que por lá andam a revoltarem-se contra esse desestabilizador, o que torna a coisa muito mais divertida, excepto, quando nos bloqueiam e temos de andar a mudar de perfil para ir acompanhar o filme.

Depois, essas Sheikas, não sabem bem o que querem… o que seria compreensível em crianças de 3 anos…
Primeiro pedem…





                Um gajo dá, e elas não gostam!


               
                Depois, para realçar e ter mais uns minutos de bajulação e cuspo em fio espalhado pela página, colocam isso em relevo, não se apercebendo que estão a exaltar a figura ridícula que elas estão a fazer, destacam a sua atitude de falsa púdica acompanhada por uma indignação extrema de que a família está na página e pode ficar ofendida por um mangalho preto de plástico…
                “ó filha, tu mostra-te para aí e deixa esses rebarbados te bajularem que isso é perfeitamente normal e temos muito orgulho em ti!”
                “ai credo filha, o que é que o moço tem na cabeça, kórror!”
                Certamente será o orgulho da família! Além do mais…


               
                E o que acontece?
                Vem mais um Eunuco, vindo sei lá de onde, mostrar a sua indignação e revoltar-se contra o mundo no seu incondicional apoio à sua diva…
                Mas como não sabe de merda nenhuma, o que é que ele faz a seguir?
                Oferece-se!



                O que leva alguém a fazer estas figuras?
                Eles, com o seu cavalheirismo imaculado a pensar que a vão comer, até sem opinião própria ficam… afinal aquilo não deve ser baba… é o resto do cérebro a derreter.

                As Sheikas… coitadas… precisam de constantes elogios e sentirem que gostam delas, porque no dia-a-dia sentem que ninguém as atura, têm noção que não devem muito à beleza e querem compensar com fotos de corpo e no fundo o que são é frustradas.
                Não conseguem o que querem, o que conseguem não querem… quando conseguem o que querem, descobrem que afinal não era isso que queriam e andam num constante vazio que nem o gato compensa!
                Talvez se desse para por um cavalo no apartamento, já as preenchesse melhor…
                Mas obrigado pela vossa existência… sem vocês as redes sociais eram uma seca!
                Além de que dão óptimos temas para os devaneios :D

Sem comentários:

Enviar um comentário